FELICIDADE

ASSUNTOS INTERESSANTES

Conceitos de felicidade

Entre os assuntos que são falados no artigo, é comentado pela jornalista Marleine Cohen que existem pelos menos 6,5 bilhões de conceituações de felicidade no mundo, e que a cada segundo muitos outros conceitos e fórmulas para a busca da mesma aparecem.

Algumas associações de felicidades apresentadas no artigo:

– os gregos atrelavam a felicidade à virtude;

– os orientais a associavam à paz interior;

– os medievais a cultuavam no exercício da fé;

– os iluministas a relacionavam ao poder da razão;

– os utilitaristas a equiparavam à qualidade de vida;

– os psicólogos modernos a localizam nas emoções positivas;

– as economias de mercados a vinculam ao consumo e

– os cientistas atuais a inserem na evolução da espécie.

Fonte: Emoção. Felicidade no sentido plural. S! Viver com saúde. Suplemento dos Jornais NH, VS e Diário de Canoas. Novo Hamburgo, RS. 10 janeiro 2011, p. 5.

Contrastes entre servo e filho

O servo é aceito e valorizado baseado naquilo que faz, o filho baseado naquilo que é.

O servo começa o dia ansioso e preocupado, querendo saber se o seu trabalho realmente agradará ao senhor. O filho descansa no amor seguro da família.

O servo é aceito por causa da sua habilidade, o filho por causa de um relacionamento.

O servo é aceito por causa da sua produtividade e desempenho. O filho tem seu lugar próprio por causa da posição como pessoa.

No final do dia, o servo somente terá paz se estiver certo de ter provado o seu valor mediante o trabalho. Na manha seguinte a sua ansiedade recomeça. O filho pode estar seguro o dia inteiro, e sabe que amanha a sua situação não mudará.

Quando um servo falha, toda a sua posição está em risco; pode perder o emprego. Quando um filho falha, fica sentido porque magoou os pais, e será corrigido e disciplinado. Porém, não tem medo de ser lançado fora. A sua confiança básica descansa em ter o seu próprio lugar e em ser amado, sendo que as suas obras não influenciam a estabilidade da sua posição.

Gálatas 4:4-7

“Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho. Ele veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da Lei dos judeus para libertar os que estavam debaixo da Lei, a fim de podermos nos tornar filhos de Deus. E, para mostrar que somos seus filhos, Deus mandou o Espírito do seu Filho aos nossos corações, o Espírito que exclama: Pai, meu Pai. Assim vocês já não são escravos, mas filhos. E, já que são filhos, Deus lhes dará tudo o que ele tem para os seus filhos. (A Bíblia na Linguagem de Hoje.)”

Fonte: SEAMANDS, David A. O poder curador da graça. São Paulo, SP: Vida, 1990, pp. 19-20.

COLABORAÇÃO ROGER

FACEBOOK

Anúncios

Sobre unidadenoespirito

homem de 46 a 55 anos região sul Brasil
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s